Menu

Níveis de Blindagem em Automóveis

25 de julho de 2011 - Seguro
Níveis de Blindagem em Automóveis

A demanda por blindagem de automóveis no país está aumentando
consideravelmente desde o início do século. O país cresce economicamente e violentamente. A Classe B também procura blindar seus carros. Muitas blindadoras estão lucrando vertiginosamente, é necessário ficar atento à qualidade do serviço. No Brasil só é permitido comercialização popular até a blindagem nível 3.

Blindagem

Blindagem


– Diferentes níveis de blindagem

Segundo a classificação americana, existem 6 tipos. No país só é permitido comercializar peças para blindagem até
o nível 3 à população em geral, contudo quem
possui autorização militar pode conquistar o alvará para o nível 4
. Porém, o cidadão que requerer este tipo de serviço avançado deve possuir uma justificativa bastante considerada. Normalmente os autorizados são celebridades
ou personalidades muito visadas publicamente.

Carro Blindado

Carro Blindado

Conheça as características principais dos níveis de blindagem

Nível 1: São quase R$25 mil gastos pelo consumidor em
troca de 1,5 milímetro de espessura nos
vidros
mais 11 milímetros
espessos em toda lataria do automóvel
que agrega peso de 80 quilos. Esta blindagem aguenta calibre 22 e 38, contudo é
frágil contra Magnum ou 9 milímetros. A procura é muito baixa, uma vez que todas
são armas de mão quase impossíveis de serem detectadas por motoristas civis.

Nível 2: Basicamente é composta por 17 milímetros de vidro e 2 centímetros com
chapas de aço nas principais estruturas da lataria, como portas e teto.
O
consumidor desembolsa aproximados R$ 30
mil. São mais 95 quilos no automóvel.
Vale ressaltar que, ao contrário do
que muitos dizem, o peso de todos os tipos de blindagem em nada interfere na potência do
motor. Contudo, pneus e suspensão são gastos mais rapidamente. A demanda por
este nível de serviço é fraca no país pelo mesmo motivo descrito acima.

Blindagem Segura

Blindagem Segura

Nível 3: Este é de longe o mais usado entres os brasileiros. Pistolas
22, 38, 9 milímetros e Magnum não afetam
a blindagem que é composta por
fibras de aço ou aramida em toda estrutura. Conta com proteção no piso do
veículo. Somente grossos calibres como FAL ou AR 15 danificam a poderosa
estrutura. São 150 quilos adicionais.

Nível 4 e 5: No Brasil este
tipo de serviço só pode ser realizado com
expressa autorização do exército
, principal órgão fiscalizador do
gênero. A proteção é resistente contra metralhadoras ou fuzis de grosso calibre
que atiram balas com uma velocidade superior a 1.000 metros por segundo. Vale ressaltar
que carros pequenos e médios não aguentam a estrutura quepesa 700 quilos. Contudo, o preço deste bunker sobre rodas é bem
salgado, R$200 mil. Composição de
fibra de aramina e cerâmica de aço.

Nível 6: Esta máxima proteção
não é encontrada em terras tropicais, contudo existem em outros países de
primeiro mundo ou que estão em guerra. Sua
composição traz fibra de aramida, cerâmica de aço e quase 40 milímetros de
vidro.
Possui resistência contra minas terrestres, armas quimicamente
fabricadas, granadas, mísseis, entre outras armas especiais. Praticamente um
carro do James Bond.

– Demanda por blindagem

Desde o começo do milênio o país está
obtendo bastante relevância no cenário mundial. Estatisticamente, no ano de 1995,
existiam 388 veículos blindados fabricados internamente; já em 2003 foram quase
3.121, ressaltando que em 2002 ocorreu recorde de fabricação com mais de 4000
veículos. Neste mesmo ano, o Brasil fabricou mais do que grandes mercados como o
americano ou o colombiano. De acordo com a ABRABLIN (Associação Brasileira de
Blindagem), em 2010 foram contabilizados
22.005 veículos blindados existentes oficialmente no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *